EsSA e EsPCEX incluem nova modalidade em exame físico

Publicado em 16 de maio de 2019

Compartilhe!

Tanto o concurso da Escola de Sargentos das Armas (EsSA), quanto o da Escola Preparatória de Cadetes do Exército (EsPCEX) são bastante concorridos, sendo disputados a nível nacional entre milhares de jovens que sonham em seguir carreira militar. Os dois concursos são bem similares, onde os candidatos são avaliados em provas teóricas, exames de saúde e testes físicos. 

A EsSA e a EsPCEX além das provas teóricas de Português, Redação, Matemática, História e Geografia Geral e do Brasil, Física e Química, o exame da EsSA, adiciona-se uma valoração de títulos, onde os candidatos que possuem títulos militares (certificado de reservista, conclusão do curso de formação de soldados, cabos, sargentos ou oficiais temporários) ou civis (diploma de nível superior ou técnico).

E o exame de aptidão física que incluem uma corrida de doze minutos, flexões de braços solo e abdominal supra, agora possui uma nova modalidade no exame físico, sendo três repetições de flexão de braço na barra física para homens e apenas uma repetição para mulheres.

O Teste de Aptidão Física (TAF) não é o primeiro desafio a ser vencido no processo de conquista de uma vaga em um concurso militar. Entretanto, deixar para se preparar no último momento é uma estratégia inadequada.

Um aspecto extremamente relevante sobre como preparar-se para o teste de aptidão física é a escolha do profissional de educação física (personal trainer). Esse profissional deve ser registrado no Conselho Regional de Educação Física (CREF), e que tenha experiência com treinamentos para concursos militares. Atividade física exige avaliação médica, então, antes de começar o treinamento consulte com um médico.

“O período ideal para realizar um treinamento físico é de no mínimo dois meses de antecedência. Entretanto, cabe salientar que cada caso é um caso. Tudo depende do perfil do candidato – nível de aptidão física, disponibilidade de tempo para o treinamento, etc.” diz o Personal Trainer Alberto Soares. “A recomendação é que o candidato treine todos os dias com a ajuda de um profissional. Um treinamento bem planejado trará uma qualidade nos resultados e evita riscos de lesões decorrentes ao mau planejamento.”

“Inicie os treinos voltados especificamente para os testes do TAF. O treino de corrida, por exemplo, é recomendado que os candidatos começasse em uma velocidade regular e fazer alterações de velocidade semanalmente, atentando-se para a distância exigida no edital. No caso das mulheres é recomendado que elas começassem seus treinamentos com de quatro a seis meses de antecedência, para melhor desenvolvimento físico.” Conclui Soares.